Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
divulgação / Marvel Studios

“What If…?” ponderou mas faltou o passo a frente

Final capenga vai ser lembrado apenas pelo carisma dos personagens já consagrados
5/5
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Avaliação: 3 de 5.

Nessa quarta-feira, dia 06, finalizou a primeira temporada da série animada da Marvel, “What If…?” que faz a gente pensar nas possibilidades do multiverso do UCM. Entre episódios muito bons, outros razoáveis e um final meio meh, a temporada foi regular e apresentou ótimas possibilidades para o futuro das franquias da Casa de Ideias no cinema e no streaming ou televisão.

Exibida na Disney Plus por 9 semanas, a série ponderou que uma mexida no universo já estabelecido dos filmes da Marvel criaria uma nova versão daquilo que conhecemos. Passando pelo Capitão América, Pantera Negra, Guardiões da Galáxia, A Era de Ultron, Thor, Homem de Ferro e culminando na reescrita de Os Vingadores.

A partir de agora SPOILERS leves da temporada

divulgação / Marvel Studios

Na opinião de quem escreve a temporada começou morna com o episódio da Peggy Carter se tornando a Capitã Carter no lugar do Capitão América do Steve Rogers que nessa realidade virou o Hydra Stomper, uma versão melhorada da primeira armadura do Homem de Ferro. No geral o episódio recria bem a cenas do primeiro filme do Capitão mas algo na execução ficou devendo.

Mas a nova Capitã em outros episódios foi muito melhor, com destaque máximo para o episódio final onde a amizade dela com a Viúva Negra é tão legal quanto era no filme do Capitão e as duas por isso tem um papel essencial para salvar o multiverso.

Resta saber se foi planejado ou não mas o destaque e capricho com todos os arcos da Natasha na série é de impressionar mesmo com a personagem morta no UCM e com Scarlett Johansson em litígio com a Disney, já resolvido essa semana. A personagem vai ganhando camadas adicionais que fazem a gente torcer para tragam ela de volta.

divulgação / Marvel Studios

Outro personagem muito bem desenvolvido em um episódio mais ou menos foi o Doutor Estranho que se aproveitou do belo trabalho de Cumberbatch para mostrar como seria se o grande amor do Mago Supremo tivesse morrido no acidente que acabou com sua carreira como médico.

O episódio em si não tem um roteiro forte acrescentando algo mais do que o filme solo mostra mas a apresentação do Mago no terço final é bem palpável o sofrimento dele por descobrir que não iria triunfar nessa. E sua transformação e redenção no multiverso também funcionam bem.

O que achamos de Wandavision

Dois outros personagens merecem reconhecimento mais pelos atores que os interpretam do que pelo o que foi dado na série. São o inesquecível T’Challa com a voz de Chadwick Boseman que faz a gente matar a saudade da competência que o ator colocava no Pantera Negra, e o outro é o excelente Jeffrey Wright que mostra a versatilidade como o Vigia que guia a nossa viagem pelo multiverso, que foi bem escanteado durante a temporada só crescendo no final da temporada.

divulgação / Marvel Studios

E vários desperdícios durante os nove episódios mas o maior deles foi o Ultron, que primeiramente eu deixaria em paz depois do fraquíssimo filme de 2015. Faltou muito para ficar crível a missão transformada em loucura do personagem que sem a voz de James Spader virou um vilão de péssima categoria,

Para terminar, falar do final bem bobo e cheio de clichês com um roteiro tão linear que foi muito fácil adivinhar o que viria a frente. Só restando para esse derradeiro da temporada apostar no carisma dos personagens que foram estabelecidos. De resto, é esperar que a próxima temporada, já confirmada, dê um passo a frente criando algo novo e interessante para o UCM e não apenas deixar a série ser lembrada por ser aquela que estabeleceu o multiverso da Marvel.

“What If…?’ reimagina o universo dos filmes da Marvel em caminhos inesperados, com Hayley Atwell, Chadwick Boseman, Samuel L. Jackson, Benedict Cumberbatch, Paul Rudd, Michael B. Jordan e mais reprisando seus papéis do cinema.

assista “What If” na Disney Plus