Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
divulgação / Paramount Pictures

Um Lugar Silencioso – parte 2! Continue em silêncio | crítica

Continuação mantém bom nível comparando com o primeiro, e continua dando sustos em silêncio.
5/5
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Avaliação: 4 de 5.

É difícil uma sequência conseguir capturar e trazer todo o ambiente do seu filme inicial. “Um Lugar Silencioso – Parte II” tentou seguir a risca tudo que deu certo no primeiro e colocou na telas um suspense muito bom e interessante mas que não conseguiu chegar perto do primeiro filme.

assista nos cinemas (respeite as regras sanitárias das salas de exibição)

Mais uma vez dirigido por John Krasinski, a continuação do sucesso de 2018 começa nos mostrando como era o mundo antes dos monstros, que usam a hiperaudição para atacar,aparecerem e acabarem com a maior parte da humanidade. Todos os personagens que sobreviveram no primeiro estão de volta incluindo Emily Blunt (Evelyn Abbott), MIllicent Simmons (Regan Abbott) e Noah Jupe (Marcus Abbott) que nesse partem em busca do que restou da humanidade. São ajudados por Emmett (Cillian Murphy) que está ótimo no papel de armagurado marido e pai que apenas sobrevive naquele caótico mundo.

divulgação / Paramount Pictures

Como previsto era missão difiícil superar o incrível primeiro longa da franquia que nos apresentou um novo tipo de suspense ao introduzir longos silêncios como ponto de referência ao terror. Nesse filme, a produção não teve essa novidade mas conseguiu muito bem com mais efeitos visuais, ângulos de câmera bem escolhidos e um ritmo frenético e assustador renovar um pouco aquele nível de terror. Palmas e palmas para Krasinski tanto no roteiro quanto na direção.

Nessa segunda parte a grande heroína foi Regan, e essa escolha nos deu a chance de ver o enorme talento de Simmons que mostra coragem, inteligência e lealdade para ajudar a família a se reunir. Blunt repete o papel do primeiro quase que integralmente apenas que nesse ela precisa ser mais decidida nas suas ações. E bom crescimento também de Jupe como Marcus. O que mais é incrível de assistir é como todos parecem bem adaptados com o ambiente silencioso que não poucos.

divulgação / Paramount Pictures

se nesse filme o silêncio predomina, nesse outro filme que você lê a crítica aqui enxergar é o problema, Bird Box.

Ótimos arcos, grandes sacadas e um filme bem digno fazem eu indicar para você assistir “Um Lugar Silencioso – parte II” especialmente a sequência quando Regan descobre algo banal jogado na nossa cara que fez grande diferença para trama. E o final que apresentou uma solução elegante para o combate dos monstros que escutam tudo. Eu adorei, vir do lado oposto da moeda. Espertos demais esses roteiristas. Agora é só assistir e vir aqui contar o que achou? Como o filme se fecha direito, acho que não vai ter continuação mas como em Hollywood tudo vem em 3 quem sabe não teremos em breve a terceira parte. Você gostaria de mais um?