Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Star Trek Discovery | Esperança acabou, temporada fechou mal.

Trama era bem interessante com muitas possibilidades mas tudo veio abaixo com muitas falhas no derradeiro episódio da temporada.
5/5
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Avaliação: 1 de 5.

Discovery no comando de Osyraa tenta fugir do HQ da Federação, Tilly e os oficiais da Ponte tentam reaver o controle da nave com a ajuda dos dados da Esfera. Saru, Culber e agora Adira tentam convencer Su’Kal a encerrar o programa do holodeck e sair da nave/planeta antes que seja tarde. Muita coisa para explicar em 1h, eles conseguiram mas a maioria deu errado em “Minha Esperança é Você – parte 2” o final da terceira temporada.

+veja a temporada completa de Discovery no Netflix

Tanta coisa deu errado nessa episódio, a começar pela confirmação que foi mesmo Su’Kal o causador do grande mistério da trama, “A Queima”, e quando se precisa de tanta tecnobaboseira para fazer sentido já dá para ver que não deu certo. E não deu mesmo, tinha tanta coisa interessante que poderia ter acontecido. Eu estava apostando que uma cópia da Discovery que ficou perdida na nebulosa e algo deu errado e eles acabaram com as longas viagem em dobra.

A única coisa boa que se tira dali foi que conseguiram trazer de volta ao curso a trama do Saru, que voltou a ser mais parecido com o personagem que conhecíamos nas duas primeiras temporadas. E a cena final foi incrível, como os dois kelpianos (Saru e Su’Kal) voltando a Kaminar para curar feridas antigas e reconectar Su’Kal a sua espécie. E agora fica a questão do futuro do Capitão da Discovery para a próxima temporada.

reprodução / Netflix

Dentro da Discovery Tilly e a equipe sênior da ponte ataca e abre caminho para enfrentar Osyraa no centro de comando da nave mas quando a líder da Corrente Esmeralda descobre a trama e resolve matar os insurgentes, eliminando o suporte de vida nos deques inferiores. Essa parte começou bem estranha com a tripulação lutando junto com os robôs de serviço, chegando até a parecer com uma cena de Star Wars, o que não é ruim mas que não combina com Jornada então mais para a parte final do episódio quando todos estão dispostos a se sacrificar para salvar a nave deixou um belo sentimento apesar de parecer bem nítido que ninguém iria morrer ali e bem fraco a resolução do salvamento da tenente Okosekun com a ajuda do robô.

+ouça o que achamos do episódio final da segunda temporada de Discovery há um ano atrás.

Uma coisa que me incomodou a temporada toda foi como retrataram Michael, ela é quase um Q nesse universo. Tudo que se precisa para resolver um enigma, uma ameaça, um conflito ela tem. Fica chato e maçante ver isso toda a semana, e nesse episódio não foi diferente principalmente nas cenas vertiginosas dentro do complexo sistema de turboelevadores da Discovery e também na derradeira luta com Osyraa que no final se revelou uma vilã bem chifrin, de segunda linha mesmo. Incrível como estragaram a personagem uma semana depois dela ter cenas muito boas. Acho que precisamos trocar os roteiristas viu.

reprodução / Netflix

A única ponta de esperança no episódio apesar de não estar mais curtindo a personagem foi a promoção de Michael para Capitão da nave, já tinha passado da hora de organizar a série e acho que agora com a protagonista no comando vai ficar com mais cara de Star Trek. E para finalizar esse show de horrores de “Minha Esperança é você” o que foi aquela aparição de Grey pelo holodeck sem explicação, o computador da nave simplesmente achou ele na cabeça de Adira e materializou lá, muito louco. Realmente era preciso dar um jeito na trama dele como fantasminha camarada mas seria bem interessante se aparecesse um emissor holográfico portátil como o do Doutor de Voyager e desse liberdade para ele mas não, inventaram de procurar uma solução na próxima temporada.

Um sopro de coisas boas fica com vários planetas voltando a Federação e a Discovery sendo colocada na linha de frente para ajudar a reconectar os planetas. Tomara que seja essa a trama para a quarta temporada. Trazer a Federação para o que era mas do jeito que o século 32 precisa, vale a pena ter esperança nessa hein. Então fico por aqui nessa temporada, agradecendo pelas 23 semanas de Star Trek e agora esperando as próximas novidades nessa incrível franquia. E aproveita que chegou até aqui e conta o que achou dessa temporada? Curtiu, te decepcionou? Nos vemos em breve! Vida longa e próspera para vocês.