PUBLICIDADE

Star Trek Discovery 304 | Em busca da identidade

Enquanto busca a nova casa da Federação, personagens tentam se encontrar nesse local desconhecido com direito a brigas e reconciliação.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Avaliação: 3.5 de 5.

Fala pessoal. Mais um episódio de Star Trek Discovery no ar, toda quinta na Netflix como vocês já sabem, e essa semana foi ao ar o quarto episódio “Não Me Esqueça” que continua a saga da tripulação em busca da nova sede da Federação e alguns personagens buscam sua identidade, com sucesso. Então vamos falar sobre o que achei mais interessante no episódio.

+assista Star Trek Discovery somente no NETFLIX

Vamos começar, por duas belas surpresas, a primeira foi voltar ao planeta Trill e descobrir que eles não deixaram de ser pacíficos e apenas mudaram a relação com os estrangeiros porque estão sem hospedeiros para os simbiontes e precisam proteger o que sobrou da civilização. E claro que isso trouxe uma grande parte da carga dramática da trama mas as situações que levaram a resolução dessa situação me pareceu que faltou criatividade aos roteiristas.

divulgação / Netflix

Outro ponto bem positivo foi o tempo dado para desenvolver mais as relações da tripulação com destaque para o banquete infernal onde tudo que o Saru com a melhor intenção tentou criar e tudo fracassou, porém o vinho era bom. E o cinema no final onde Buster Keaton começou a curar todos os problemas entre eles e os problemas gerados por estarem numa nova realidade. Difícil sair e chegar assim de repente 930 anos no futuro e saber que nunca mais terá contato com sua família e amigos.

+O que acontecia há um ano na segunda temporada de Discovery, ouça o Papo em Dobra

Agora vou te falar do ponto mais fraco do episódio, e da temporada até aqui é a participação da Michael que não está dando liga com a tripulação, na verdade só funcionou para mim na estréia quando estavam apenas ela e Booker, que anda fazendo falta para chacoalhar as situações na nave. Nesse papel a Georgiou vai bem mas imagino que eles interagindo vai beneficiar a todos inclusive no crescimento dos personagens.

divulgação / Netflix

Preciso falar que eu curti a adição de Adira Tal ao elenco apesar que esse episódio a participação do personagem foi bem fraca num romance mal desenvolvido deu para ver um bom potencial ali principalmente na sua busca por identidade, difícil errar com um Trill. E espero para ver do personagem Grey que faz par com Adira mas também pouco tempo e desenvolvimento mas potencial está lá. E falando em potencial que coisa legal a história que a Tenente Detmer teve nesse episódio. Consegui muito me relacionar com todas as situações dela e parabéns para Emily Coutts pela perfomance.

+Em Terremoto todos os elementos de sucesso de um filme catástrofe estão presentes e te apresentam uma bom drama com doses de aventura e tensão;

A história que não me prendi em contar foi mais ou menos assim, em busca do planeta que abriga a sede da Federação a tripulação decide levar Adira para o planeta Trill para tentar fazer a jovem entrar em contato com os hospedeiros passados do simbionte, e descobrir sua verdadeira identidade e enquanto isso Saru descobre que a tripulação está no limite do estresse e tenta unir ainda mais a família Discovery.

divulgação / Netflix

Todas as tramas funcionaram bem mesmo com os deslizes de execução do roteiro fazendo Michael ser maior, melhor e necessária em todos os lugares. E isso joga contra o personagem e sua credibilidade com a audiência. E do outro lado. que personagem incrível é o Saru e que ator sensacional é o Doug Jones que a cada episódio só melhora.

Fico por aqui essa semana na expectativa de saber onde está a Federação e como a Discovery será recebida, pelo trailer vai ter treta mas vamos ver o que vai acontecer. E não avançamos em nada sobre a Queima e sobre a identidade dos culpados mas ainda temos tempo a frente. Até a próxima semana, vida longa e próspera para vocês.

PUBLICIDADE

AS 
ÚLTIMAS