PUBLICIDADE
"Rocketman" - Paramount Pictures

Rocketman decolou para o sucesso!

E mais uma cinebiografia chegou às telonas, e dessa vez foi com o Elton John, e não é que Rocketman decolou para o sucesso!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

compre aqui seu ingresso para assistir “Rocketman” nos cinemas.

Pessoal do Cinefans! Não comecei esse review da forma convencional pelo simples fato desse filme não ser nada convencional. Espero que todos estejam preparados, pois vão chover elogios hoje! Mais um filme biográfico, “Rocketman” é um dos melhores filmes do semestre, sem sombra de dúvidas.

LEIA AQUI: O Rei dos Monstros está de volta, o que achamos de Godzilla II.

Aos que não estão ambientados ainda, “Rocketman” é o longa que conta a vida do cantor super promissor, ícone LGBT e extravagante Elton John, e não mais Reginald Dwight. Saí da sala de cinema honrado por ter assistido um pouco do que viveu um dos cantores de maior sucesso da história da música. Palavras não conseguem descrever todo turbilhão de sentimentos que passou por mim a cada minuto do filme. Ultimamente, filmes biográficos têm entrado em alta, principalmente sobre músicos após o sucesso de “Bohemian Rhapsody” que rendeu algumas estatuetas no início do ano, inclusive vários prêmios de melhor ator ao jovem Rami Malek.

“Rocketman” – Paramount Pictures

Vivido nas telonas por Taron Egerton, esse é o Elton John que poucos conheciam. Com uma infância muito difícil com pais extremamente complicados, nosso prodígio da música viveu o verdadeiro inferno de todo artista frustrado que não tem nenhum apoio da sua base principal, a família. Sei que não é discussão para o review, mas o filme mostra que com pouco apoio, o artista se sente fracassado, perdido e pode ser desvirtuar no futuro. Pode parecer pouco, mas um simples “você consegue” já dá muita ajuda para quem precisa.

Entregue ao álcool e às drogas, Elton já não só pensou em como tentou suicídio. Todas as partes chocantes do filme foram extremamente necessárias. A forma que os pais tratam o rapaz deixa o espectador com uma repulsa inimaginável. O único que segura o cantor é seu amigo e também letrista de todas as suas músicas, Bernie Taupin (Jamie Bell) e a relação dos dois é mostrada da forma mais linda e traz um suspiro de alívio a quem assiste o filme.

MAIS AQUI: A vida de um dos mais renomados autores chegou aos cinemas, leia aqui nossa opinião sobre Tolkien.

Como toquei muito nesse ponto, preciso dizer que o elenco se encaixou perfeitamente. Todos se entregaram da melhor forma possível. O diretor, Dexter Fletcher, que curiosamente assumiu a direção de “Bohemian Rhapsody” nas duas últimas semanas e entrou nos créditos como produtor executivo, mostrou que é muito bom no que faz. O trabalho foi, de verdade, digno de emoção, assim como os minutos finais do filme. O roteiro de Lee Hall também merece destaque pelos diálogos, principalmente entre Elton e sua mãe (Bryce Dallas Howard). Dando fim aos detalhes técnicos, a maquiagem e o figurino também contribuíram bastante.

“Rocketman” – Paramount Pictures

Taron Egerton rouba a cena. Faço questão de sempre voltar nesse ponto, porque tudo fluiu da forma mais orgânica possível. Como citei a atuação de Rami Malek no início, cabe até uma comparação, pois senti Rami mais mecânico que Taron em questão de entrar no personagem. Foi tudo muito natural.

OUÇA TAMBÉM: Papo Cinefans está de férias mas teve muito tema interessante e polêmico por lá. Ouça aqui.

Por incrível que pareça, a proposta do filme é boa. Digo isso pois o longa lembra um musical da Broadway e alguns podem sentir uma quebra de ritmo devido às cenas dramáticas e números coreografados em sequência. É importante frisar que Elton John é teatral, extravagante, logo, não se esperava menos que isso.

Merecedor de destaque positivo do semestre, “Rocketman” merece todo sucesso do mundo, muito além das minhas cinco pipocas. É perfeito, bem dosado, emocionante. Parabéns aos envolvidos!