Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Próxima parada… Roma! (ops!) México

5/5
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

ALFONSO CUÁRON FAZ UMA BELA OBRA EMOCIONANTE PARA NETFLIX

Tenho que confessar uma coisa a vocês. De filme cult ou drama eu costumo passar longe. Pensei em passar longe de “Roma” mas foi um filme tão comentado que não teve jeito e eu me senti na obrigação de conferir e dar meu parecer a vocês leitores. A propósito, não tenho muito conhecimento técnico e propriedade para falar de forma concisa sobre a obra. Tudo aqui são impressões que tive enquanto assistia.

NOSSA OPINIÃO SOBRE MOGLI: ENTRE DOIS MUNDOS

Então vamos lá. O filme no início, pela tendência que tenho de não gostar desses gêneros me fez não dar nada pelo filme. Mas me surpreendeu. É um filme belíssimo, com uma cenografia, um roteiro e uma fotografia de dar inveja.

Roma – divulgação Netflix

O longa (e põe longa nisso porque são mais de 2 horas de filme) não traz apenas a vida no México na década de 70. Traz uma questão que inclusive é vista até hoje: a grande masculinidade frágil e a negligência paterna.

Vocês pensam que foi de um lado só? Então presta atenção na fala de Sofía (Maria de Tavira), a patroa de Cleo (Yalitza Aparicio): “Sempre estamos sozinhas. Não importa o que digam, nós mulheres sempre estamos sozinhas.”. Arrepia, não? “Roma” veio com tudo e pode levar indicação ao festival de Cannes, e convenhamos que não merecia menos.

VEJA AQUI ROMA NO NETFLIX

Me surpreendi, chorei, torci, me revoltei (sério, eu quase quebrei a televisão), me emocionei, me arrepiei… Engraçado, já vi esse filme antes (alô review do “Bohemian Rhapsody) e por isso, nada mais nada menos que…

No Fanzimetro, o filme leva nota 5.0