Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

[Papo Cinefans] Reboot de “Amor, sublime amor” (West Side Story)

5/5
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

   Se você é como eu e se amarra no mundo dos musicais, vai se interessar pelo Papo Cinefans dessa semana. Hoje (02/10), foi à público a notícia de que Ansel Elgort (“A culpa é das estrelas” e “Baby driver”) dará vida ao protagonista, Tony, no remake de “West Side Story” (em português, “Amor, sublime amor”) de 1961. O musical também já esteve na Broadway e passou por diversos revivals.

    O ponto é: em uma Hollywood com muitos nomes mais interessantes para o papel, como Jeremy Jordan (“Supergirl” 2015- e “Smash” 2012-2013), que por acaso já deu vida ao rapaz no musical, optaram pela escolha de Ansel para ser dirigido por Steven Spielberg. O ator mostrou seu lado cantor em “Baby driver”, mas será mesmo que vale a pena a escolha? Francamente, pelo papel, principalmente em musicais, se espera que o elenco tanto atue quanto cante bem, logo, pessoalmente não sinto que seja a melhor escolha.

    Foi o que aconteceu nos filmes da trilogia da Disney que tanto amo, “High School Musical”. O protagonista, interpretado pelo ator Zac Efron, no primeiro filme (2006) sequer cantava as músicas, que eram executadas lindamente pelo cantor Drew Seeley. Efron cantava apenas o primeiro verso de suas participações musicais no filme. Parece intencional. Fica nítido que o rapaz só conseguiu o papel por conta do seu “rostinho bonito”, afinal, vamos combinar que Efron não é o melhor ator para qualquer filme que não seja adolescente, qualquer comédia que tenha um cara gostoso ou um “Baywatch” da vida. Lógico que foram dados os devidos créditos e o cantor substituiu o ator na turnê do musical.

    O que fica de reflexão é que a indústria do cinema, às vezes (pelo menos com o que tenho visto), faz escolhas comerciais, o que torna a qualidade dos filmes no quesito atuações um pouco defasado. Nos casos citados, tanto Ansel como Zac, assim como muitos outros, não parecem as melhores escolhas para filmes musicais. Entretanto, por conta do marketing ser colocado como primeiro lugar, acontece o que foi colocado na matéria inteira. Faz sentido, tendo em vista que, como é dito em uma música, “o dinheiro faz o mundo girar”. Não sei vocês, público, mas vou assistir quando estiver em cartaz (o filme não tem data de lançamento ainda) primeiro pela paixão aos musicais, segundo porque preciso conferir para ter uma opinião formada. Por enquanto eu só fico no aguardo de “Nasce uma estrela”, que estreou dia 11/10 e as expectativas são altas para conferir o trabalho de Bradley Cooper e Lady Gaga (sim, ainda não assisti).

    Esse foi o Papo Cinefans da semana! Até a próxima com mais assuntos polêmicos!

Fontes: http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-143697/

https://pt.ign.com/west-side-story-remake/67100/news/ansel-elgort-de-baby-driver-sera-a-estrela-do-remake-de-west