divulgação / Olhar Distribuidora

Os Primeiros Soldados, sem medo do desconhecido

Filme trata de temas como homofobia e preconceito com soroposivos, temas atuais na sociedade de hoje.
5/5

Avaliação: 4 de 5.

assista “Os Primeiros Soldados” nos cinemas

Olá, pessoal do Cinefans! Trago hoje um filme 100% nacional de 2022, drama LGBTQIAP+ que se passa numa época em que o desconhecido ainda causava medo e acentuava ainda mais o preconceito com a comunidade. Estamos falando de “Os Primeiros Soldados”, longa estrelado por nomes como Johnny Massaro e dirigido por Rodrigo de Oliveira (Exilados do Vulcão).

divulgação / Olhar Distribuidora

O filme se ambienta no verão de 1982 para 1983 em Vitória . Já de início acontece um monólogo incrível, e um corte para  Suzano (Massaro), que está sentado na praia com seu sobrinho quando eventualmente seu nariz começa a sangrar. O rapaz, um biólogo jovem, havia sido diagnosticado com HIV. Pouco tempo depois do ano novo celebrado por um grupo de homossexuais capixabas, Suzano vem a óbito.

O enredo, por ser um drama, traz questões muito importantes que precisamos olhar com bastante atenção. Com a morte de Suzano, por exemplo, acontece algo que era comum naquela época por conta do vírus ser pouco conhecido pela medicina naquele período. Para os que não sabem, o início da década de 1980 no mundo inteiro marcou o início da “epidemia de AIDS”. 

O filme tem uma ótima direção, possui um roteiro tocante e uma história importantíssima para os dias de hoje, um tanto obscuros. É importante ressaltar que a homofobia e o preconceito continuam presentes em nossa sociedade, principalmente com soropositivos. O mundo já caminhou muito e é importante que não paremos no tempo. Vão ao cinema e assistam “Os Primeiros Soldados”!

divulgação / Olhar Distribuidora

Na história, Suzano é um estudante de biologia que acaba de voltar dos estudos no exterior. Ele sabe que algo desconhecido está começando a afetar seu corpo. Ele quer entender melhor a doença e buscar uma cura, ao mesmo tempo que tenta proteger sua irmã Maura e seu sobrinho Muriel dos impactos do que está por vir. O desespero com a falta de informações sobre o vírus e seu futuro incerto acabará por aproximar Suzano da performer transexual Rose e do estudante de cinema Humberto, ambos vivendo com o vírus.