Big Little Lies – O fim das pequenas mentiras

Temporada final de "Big Little Lies" fecha com sucesso o enredo das pequenas mentiras.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

assista aqui todas as temporadas de “Big Little Lies” no HBO GO (sujeito a assinatura do serviço)

No último episódio, fiquei sem ar. A trama viciante de uma querida produção da HBO não deixou a desejar. Se redimindo do fracasso da última temporada de Game of Thrones, carro-chefe do canal, apresentaram a segunda e última temporada de Big Little Lies, aclamada minissérie da HBO. A continuação das tramas de Monterey foi recebida com receio pelos fãs, mas o produto final teve um resultado à altura do esperado.

“Big Little Lies” – HBO

Mais uma vez, os espectadores ficam na ponta das cadeiras para acompanhar os segredos e conflitos da alta sociedade de Monterey. Depois de um hiato de dois anos, Madeline (Reese Witherspoon), Celeste (Nicole Kidman), Jane (Shailene Woodley), Bonnie (Zoë Kravitz) e Renata (Laura Dern), as Cinco de Monterey, trabalham questões familiares e arcam com as consequências de seus atos na primeira temporada. Se pudesse sintetizar a temática geral em uma palavra, seria consequências.

+ mais: Atentado no Hotel Taj Mahal que recria atentado que chocou o mundo chega atrasado aos cinemas mas ainda vai te fazer refletir sobre o tempo que vivemos.

Na tela, os jogos entre tempo real e flashbacks nos leva de volta ao momento da morte de Perry (Alexander Skarsgard), marido de Celeste. Os produtores acertaram em manter a mesma dinâmica da primeira temporada, ou seja, a fatalidade é observada pelo ponto de vista de cada uma das cinco e, logo depois, retorna para as suas consequências no presente. Mais do que na primeira parte, a família é, de fato, o centro da trama e das investigações.

“Big Little Lies” – HBO

Desde a primeira cena, as protagonistas lidam com seu tenebroso passado criminal da melhor forma que conhecem: com segredos. A morte de Perry estreitou seus laços, e tudo parece muito suspeito para o resto de Monterey. Enquanto correm as investigações, os dramas familiares chegam a um clímax, e as tensões começam a derrubar suas imagens imponentes tão bem construídas na primeira temporada. A sensação é de afogamento, um clima claustrofóbico para todas, tentando enfrentar diariamente novos demônios que se apresentam, além da antiga e remoída culpa. 

Para dar uma nova respirada na minissérie, os diretores sabiamente acrescentaram o elemento X, uma peça ímpar para a história: a mãe de Perry, Mary Louise. Para interpretar o drama da mãe dissimulada e manipuladora, mais uma atriz de peso para a conta, Meryl Streep. Que adição! Mais uma vez, a atriz brilhou nas telas, incorporando sinistramente o papel complicado e problemático de Mary Louise. Com esse respirar, os diretores encontraram um propósito adicional para a segunda temporada: conflitos com a sogra problemática.

+leia aqui: descubra a verdade sobre os podres poderes do país.

Assim como na primeira, difícil definir qual personagem se destacou mais mas, sem dúvida, o maior destaque dado à Renata Klein (Laura Dern) foi tiro certeiro. A atriz abraça o papel da mãe histérica, determinada e feroz, agora enfrentando problemas no próprio casamento. A surpresa veio também para aqueles que associavam Reese Witherspoon apenas a Legalmente Loira e Shailene Woodley apenas a Divergente. As duas continuam dando um show de atuação, apresentando a carga dramática que a história das personagens carece. Mais uma vez, apenas atores impecáveis, e participações excepcionais. 

“Big Little Lies” – HBO

A primeira temporada teve um desfecho bem redondo, fechando as pontas que deveriam ser fechadas, e a brecha para uma segunda temporada era mínima. Que surpresa boa! Como um todo, a nova temporada foi bem interessante justamente por trazer um ritmo mais lento para a narrativa, diferente da enxurrada de acontecimentos da primeira temporada. Mas não se engane, isso não é um aspecto negativo, muito pelo contrário. Agora, sobra tempo para explorar melhor os podres familiares plantados em 2017, e colhidos agora na continuação.

Outro aspecto interessante é a maior participação dos maridos na trama, antes majoritariamente dominada pelas mulheres. O destaque é claro para Ed (Adam Scott), marido de Madeline, e para Gordon (Jeffrey Nording), marido de Renata. A narrativa explorou melhor esses personagens, apresentados como misteriosos e desconhecidos a primeira temporada. Scott brilha nas telas como o marido ressentido, afastado pela desconfiança, enquanto Nording interpreta com maestria o marido infantil, carinhoso e imprudente. Parabéns aos moços!

+ aqui tem: Estréia da 5a temporada da consagrada série Black Mirror mostra que a produção ainda tem fôlego para mostrar o quanto a tecnologia pode ser nociva para nós.

A cereja do bolo é o final. Nesta segunda temporada, a trama principal é protagonizada por Zoë Kravitz, que mergulha profundamente no sentimento de culpa e ressentimento. A dor e o remorso atingem Bonnie de forma mais profunda, e ela não consegue seguir em frente em sua vida em diversos aspectos. Para fechar com chave de ouro, o final é aberto, deixando para a imaginação dos espectadores as consequências. Sem dúvida, relativamente menos impactante que o da primeira temporada, mas ainda bem coerente com a narrativa e a construção das personagens. 

Big Little Lies deixou todos na ponta das poltronas desde 2017, e voltou para brilhar em 2019. A minissérie é uma obra-prima de estética, trilha sonora, atuação, roteiro e direção. Embora a segunda temporada tenha sido menos impactante que a primeira, a qualidade ainda deslumbra os fãs, e as expectativas se mantêm altas até o momento final. Uma história perfeitamente fechada em duas partes, não carece nem um pouco de mais uma terceira. A princípio, um drama simples. Quando observa mais de perto, uma trama fascinante que aborda temas importantes como assédio, estupro, bullying e traição. Desde já recomendo a todos!


Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: