PUBLICIDADE
divulgação / A24 Films

Minari: uma história de ternura e resiliência

Filme concorre em 6 indicações no Oscar e tem boas chances de vencer como melhor filme.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email


Ganhador do prêmio de melhor filme em língua estrangeira no Golden Globes 2021, Minari, dirigido por Lee Isaac Chung, é um dos grandes destaques desta temporada de premiações e um dos favoritos para o Oscar.

O filme conta a história – semiautobiográfica – de uma família coreana que imigrou para os Estados Unidos em busca do sonho americano. O pai, Jacob Yi (Steve Yeun) e sua esposa, Monica Yi (Han Yeri), se mudaram para a Califórnia no começo dos anos 70. Depois de uma década sem sucesso, Jabob decide mudar a família para um trailer na zona rural de Arkansas, com o propósito de plantar e comercializar vegetais coreanos.

confira os bastidores e curiosidades sobre os filmes indicados ao Oscar 2021 no site oficial da premiação.

Steve Yeun – Minari – A24 Films

Minari é o nome de uma planta comestível coreana, nativa do leste da Ásia. O que torna esse vegetal peculiar é o fato dele crescer em abundância em vários tipos de solo, sem precisar de grandes cuidados. A escolha deste título alude à resiliência dos personagens retratados, que espelha a realidade da jornada de muitos imigrantes.

Assistir Minari é uma experiência terna e reconfortante, tão necessária diante das dificuldades dos últimos tempos. A direção de Chung, junto com a cinematografia de Lanchlan Milne e a trilha sonora de Emile Mosseri, cria uma atmosfera nostálgica familiar, daquelas que nascem das memórias falhas da infância e nos levam para o alto. Em contrapartida, a dureza da realidade retratada coloca os pés do telespectador no chão e deixa um gosto agridoce na boca.

+Mais um filme favorito do Oscar com a nossa crítica, confira aqui Nomadland.

Alan Kim e Noel Kate Cho – Minari – A24 Films

Minari pinta o retrato de uma família que luta para viver com dignidade em um lugar que carrega inúmeros preconceitos. Cada integrante da família traz as suas cores distintas para a composição do quadro: a mãe e sua busca por comunidade e estabilidade para seus filhos; O pai, estoico e calculista, ao mesmo tempo que terno nos seus gestos; A filha pré-adolescente (Noel Kate Cho), de personalidade mediadora e ponderada; o filho (Alan Kim) de sete anos, que sofre de um problema cardíaco, mas ainda é cheio da vitalidade e honestidade da infância; e a avó materna (Youn Yuh-jung), uma matriarca excêntrica recém chegada da Coréia.

O elenco carrega a narrativa com força e naturalidade. A relação interpessoal entre os integrantes da família é o grande destaque do filme. Seja os conflitos e trocas de carinho sutis entre Jacob e Mônica; a fraternidade entre os irmãos; o cuidado materno e a proteção paterna; ou a gradual aproximação entre avó e neto; tudo é retratado com a sutileza e complexidade das relações humanas.

+Há um ano, Parasita fez história e levou o Oscar de Melhor Filme, a crítica do filme está aqui.

Steve Yeun e Alan Kim – Minari – A24 Films

Gigante na sua quietude, Minari é muito mais do que apenas mais uma história das falsas promessas do sonho Americano ou da narrativa imigrante. Ele representa a força do coletivo, a importância da família e a beleza das felicidades mundanas. É sobre indivíduos se descobrindo e (re)descobrindo as pessoas a sua volta. Parafraseando o diretor, Minari transcende o inglês e o coreano usados no filme e se comunica através da linguaguem do amor, universal e entendida por todos.

Pequenos Avanços

Minari já é um dos destaques da premiação do Oscar 2021, sendo nomeado em 6 categorias: Melhor Diretor (Lee Isaac Chung), Melhor Ator (Steve Yeun), Melhor Atriz Coadjuvante (Yuh-Jung Youn), Melhor Roteiro Original (Lee Isaac Chung) e Melhor Trilha Sonora (Emile Mosseri).

Steve Yeun é pioneiro na premiação, sendo o primeiro ator americano descendente de asiáticos a ser nomeado na categoria. o ator Riz Ahmed (O som do silêncio) é outro destaque na categoria como o primeiro mulçumano a ser indicado.

Ainda sobre a expansão cultural desta edição, é a primeira vez, em mais de 90 anos de premiação, que mais de uma mulher é indicada na categoria de melhor direção, sendo elas Emeral Fennell (Bela Vingança) e Chloé Zhao (Nomadland). Zhao também é a primeira mulher de uma minoria ética a ser indicada.

A 93ª cerimônia do Oscar ocorre no próximo dia 25 de abril.

Minari | Official Trailer HD | A24