livro | O FANTASMA DA ÓPERA de Gaston Leroux

Quando se entra a fundo na história não tem como não sofrer e ter medo e se apaixonar pelos personagens.

PUBLICIDADE

Mais sobre o universo dos livros no 

+O Fantasma da Ópera: edição comentada (Clássicos Zahar)

Olá pessoal do CineFans, eu me chamo Beatriz Amaral Henriques e resolvi compartilhar com vocês resenhas aprofundadas que eu escrevo no meu instagram sobre livros o @fofocasliterarias – a propósito me sigam por lá também. Estou muito honrada em poder fazer parte dessa equipe incrível e espero que gostem do conteúdo que pretendo compartilhar com vocês. Hoje vou falar de uma obra muito especial, pois tive o privilégio de viajar para São Paulo com o João Veras – que vocês já conhecem, não é mesmo?- e assistir a tão famosa peça “O fantasma da ópera” que foi criada pelo Andrew Lloyd Webber e fiquei completamente apaixonada.

+E mais uma cinebiografia chegou às telonas, e dessa vez foi com o Elton John, e não é que Rocketman decolou para o sucesso!

A trama é contada por uma espécie de narrador que conduz ao leitor a história de um ponto de vista jornalístico que tenta entender o triângulo amoroso composto pela jovem cantora de ópera Christine Daaé, o seu então amigo de infância que retoma a Paris o Visconde Raoul de Changny e o misterioso Fantasma da Ópera.

divulgação

Esse livro é bastante complexo até na hora de fazer a resenha, pois ele precisa ser lido com muita atenção, já que tem muitas idas e voltas no espaço tempo, além de ser bastante descritivo. Mas, quando se entra a fundo na história não tem como não sofrer e ter medo e se apaixonar pelos personagens intrigantes do livro.

Mas, vamos aos personagens começando por Christine que é a nossa jovem personagem que está em busca de uma carreira promissora como cantora de ópera e se depara com o seu “Anjo da música”, que vive aparecendo no camarim, a sua bela voz a faz lembrar-se de seu pai já falecido que dizia a menina quando pequena que ela possuía um talento para a música e que ela se tornaria uma grande cantora.

+Leia também a ótima indicação de um ótimo livro no Babi Recomenda

Essa voz – o fantasma – se chama Erik que possui deformidades e é tão branco que se assemelharia a um fantasma, mas ele se apaixona perdidamente pela dama e começa a lhe dar aulas de canto (sem que ela o veja). As atitudes de Erik para conquistar a futura cantora muitas vezes se assemelham ao de um relacionamento abusivo, já que ele faz constantes ameaças a moça, que por pena se recusa a abandoná-lo por mais que esteja apaixonada pelo Visconde, seu amigo de infância.

divulgação

Compondo o nosso “triangulo amoroso” temos o nosso terceiro elemento, o próprio Visconde, que retorna para Paris e se declara justamente na promessa de reencontrar e viver junto de sua amada Christine Daaé. A paixão pelos dois é recíproca, mas ao longo da trama o rapaz vive se questionando e tentando se convencer do contrario, o que o torna seu personagem bastante dramático e inseguro.

Mas, além do triângulo amoroso, somos apresentados aos motivos do fantasma ser o que é e cometer as atrocidades que comete. Somos apresentados também aos donos do teatro que são constantemente ameaçados pela presença do fantasma e aos demais coadjuvantes que trabalham lá. Uma curiosidade é de que o livro é baseado na possível veracidade de que o fantasma realmente existiu na vida real e morou dentro do teatro.

Com uma trilha espetacular e uma história que agrada bastante, Yesterday se torna o xodó da temporada.

Eu indico a edição da Zahaar que além de ser capa dura contém prefácio e posfácio sobre o autor e informações extras sobre o livro. Indico que quem puder ir ao espetáculo em São Paulo no teatro Renault vá, pois é uma experiência única. Há também versões dele no YouTube.

Indico também o filme que se encontra no YouTube ou ao menos a música tão emblemática “The phantom of the opera is there… inside my mind”

Espero que tenham gostado da resenha que foi feita com muito amor e carinho!!

Mais sobre o universo dos livros no