PUBLICIDADE

Game of Spies

Minissérie do Netflix, que se trata de um jogo de espiões, mostra como o tema de espionagem sempre rende produções interessantes.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

clique aqui para assistir “Traidores” no Netflix (sujeito a assinatura do serviço)

Traidores é a mais recente minissérie dramática a ser adicionada pela Netflix. Ela foi produzida inicialmente para o canal de televisão inglês Channel 4 pela Twenty Twenty Television, mas foi distribuída internacionalmente pela Netflix.

Fiona “Feef” Symonds (Emma Appleton) – “Traidores”/Netflix

MAIS AQUI: Filme mais esperado do ano chegou, veja aqui nosso especial sobre “Vingadores: Ultimato”

A minissérie se passa no ano de 1946 em Londres, no início do período de reconstrução da Inglaterra com o fim da 2ª Guerra Mundial. A reorganização política, econômica e social do país é a prioridade, mas a gradativa influência da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) e a propagação dos ideais comunistas pela Europa provoca receio em diversas nações. Dessa forma, a inglesa Fiona “Feef” Symonds (Emma Appleton) é recrutada pelo Escritório de Serviços Estratégicos dos Estados Unidos da América (OSS) para servir como uma espiã no coração da administração do governo britânico e desmascarar os espiões soviéticos infiltrados. No entanto, a jovem logo descobre que no jogo dos espiões ou você controla as pessoas ou elas te controlam, e a sua vida logo se torna mais uma peça no tabuleiro político das agências de inteligência.

Priscilla Garrick (Keeley Hawes) e Feef – “Traidores”/Netflix

SAIBA MAIS: O que acontece quando se confia demais na tecnologia, veja aqui nossa opinião sobre “Osmosis”.

O elenco tem um excelente desempenho. O carisma de Emma Appleton (Clique) não apenas realça o inicial espírito aventureiro da protagonista, como também contrasta com os traumas que a personagem sofre ao longo trama até atingir o seu ponto de ruptura no último episódio. Em contrapartida, Michael Stuhlbarg (Fargo) demonstra ser capaz de apresentar toda a obsessão do inescrupuloso Rowe, agente da OSS responsável pela operação de Feef. Ao longo da minissérie, a dupla tem uma série de desavenças que vão se tornando cada vez mais sérias a casa episódio. A dinâmica entre os dois é um dos pontos centrais da trama. Por outro lado, Keeley Hawes (Segurança em Jogo) se destaca com o seu retrato da pragmática e dedicada Priscilla Garrick, chefe de Feef. As duas também desenvolvem uma relação conturbada, com idas e vindas, mas ao contrário de Rowe, Priscilla conquista uma grande admiração por parte de Feef, isso devido sua jornada como uma mulher na política.

Feef e Hugh Fenton (Luke Treadaway) – “Traidores”/Netflix

MAIS AQUI: Suspense com um tema muito pesado, veja aqui nossa opinião sobre “Areia Movediça”, série do Netflix.

Alguns personagens secundários têm participações interessantes, mas não muito relevantes para a trama. O jovem parlamentar de esquerda, Hugh Fenton (Luke Treadaway), o interesse amoroso de Feef, enfrenta o desafio de ser um político com ideais socialistas em um período de imensas tensões ideológicas. Já Jackson Cole (Brandon P. Bell), um soldado negro a serviço do agente Rowe, lida com o racismo da sociedade e com as demandas cada vez mais extremas do seu superior enquanto começa a ampliar o seu conhecimento sobre política e sociedade.

Jackson Cole (Brendan P. Bell) – “Traidores”/Netflix

Uma vez que a minissérie dispõe de apenas 6 episódios para desenvolver a sua trama, os acontecimentos se desdobram com enorme velocidade. Ao mesmo tempo em que isso dá maior dinamismo à história, perde-se a oportunidade de explorar subtramas de especial destaque. Por outro lado, a minissérie também não apresenta um conteúdo muito inovador. Nada do que acontece na história surpreende em excesso o espectador.

OUÇA AQUI: Amanhã tem Papo Cinefans sobre Vingadores: Ultimato, enquanto não chega ouça o nosso papo sobre a Ancine e o futuro do cinema nacional.

Portanto, a minissérie é bem feita e tem atuações de qualidade, mas peca na falta de originalidade e na velocidade excessiva. No entanto, não deixa de ser um conteúdo adequado para a plataforma de streaming. Se você é um fã do gênero, deve se entreter se problemas.

PUBLICIDADE

AS 
ÚLTIMAS