Fotografação – Uma Reflexão Contemporânea

Fotografação sucede em apresentar uma análise de grande valor para os acadêmicos, profissionais e entusiastas da fotografia...
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

compre aqui seu ingresso

Fotografação (2020) é um documentário dirigido pelo cineasta estadunidense-brasileiro Lauro Escorel. Ele é 2 vezes vencedor do Prêmio de Melhor Fotografia do Festival de Gramado pelo seu trabalho em São Bernardo (1971) e Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1976); e vencedor do Prêmio do Jurí do mesmo festival pela sua direção em Sonho Sem Fim (1986).

Lauro Escorel – Fotografação – Pandora Filmes

Em um mundo onde a capacidade de fotografar se tornou uma atividade banal e ligada à autopromoção nas redes sociais, o diretor Lauro Escorel se propõe a realizar uma análise histórica sobre o papel e os impactos da fotografia na sociedade brasileira; e o futuro que aguarda os profissionais da área. Para isso, ele entrevista especialistas sobre o assunto e apresenta uma série de documentos fotográficos originais da História do Brasil.

+Venha descobrir a verdade sobre os podres Poderes do Brasil aqui com o nosso representante no Oscar.

A proposta do documentário é bastante interessante, pois o incessante compartilhamento de experiências pessoais através de imagens em redes sociais como Facebook, Instagram, WhatsApp e Twitter é um fenômeno consideravelmente recente. Hoje em dia, a atividade de tirar uma fotografia tem menos relação com a intenção de salvar uma memória do que com a vontade de expor um momento para outras pessoas. Além disso, as fotografias também podem servir como forma de guardar uma informação com o mínimo de trabalho; afinal, quem nunca tirou uma fotografia de um quadro-negro, de um produto, de um livro, etc. Dessa forma, um documentário sobre a função e os impactos que a fotografia trouxe para a sociedade brasileira ao longo do tempo serve como forma de refletir o valor desse enorme número de fotografias efêmeras que são produzidas diariamente.

Fotografação – Pandora Filmes

Entretanto, uma análise primordialmente histórica pode não ser a forma mais eficaz de atrair o público geral para assistir o documentário. Apesar do conhecimento apresentado conter um grande valor histórico-cultural, a experiência pode ser cansativa para o espectador causal. Por outro lado, acredito que os entusiastas do assunto encontram uma obra repleta de curiosidades e de detalhes valiosos.

Em suma, o documentário de Lauro Escorel sucede em apresentar uma análise de grande valor para os acadêmicos, profissionais e entusiastas da fotografia, mas peca ao deixar o público geral entediado com uma análise que traça poucos paralelos com o presente.

Publicidade

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.