PUBLICIDADE
The Good Place - Netflix

Crítica | The Good Place – a série

Sem dúvida uma das melhores sítcoms da atualidade. É engraçada, diversa, original, e além de não conter um humor ofensivo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

assista a série no NETFLIX (sujeito a assinatura do serviço)

No começo dos anos 2000 existiam muitas sitcoms consideravelmente aclamadas e que até hoje permanecem no imaginário da cultura pop. Friends, How I Met Your Mother, The Office, The Big Bang Theory, dentre outras tiveram além do sucesso uma outra coisa em comum: precisavam atualizar seus discursos em prol de uma geração mais desconstruída. Por melhor que estas séries fossem, percebe-se hoje a falta de diversidade e discursos mal-colocados. Então se pode levantar a velha pergunta: existe humor em tempos de “mi mi mi”? Bom, The Good Place prova que sim.

Kristen Bell (Eleanor Shellstrop) e William Jackson Harper (Chidi Anagonye)= The Good Place – Netflix

The Good Place é uma série original da rede americana NBC e conta a saga de Eleanor Shellstrop (Kristen Bell). A série começa com o telespectador junto a Eleanor descobrindo que esta havia morrido e tinha conseguido ir para “O Lugar Bom” devido às suas boas atitudes e decisões enquanto viva. Eleanor é apresentada ao professor de filosofia moral Chidi Anagonye (William Jackson Harper) como sua alma gêmea. O único problema é que Eleanor nunca havia realizado nenhum dos alegados feitos que a haviam levado ao “Lugar Bom”. Temendo que descubram sua fraude, pede ajuda a Chidi para que lhe ensine ética a fim de merecer sua vaga.

+Na 4a temporada de As Telefonistas, a melhor novela que tem por ai, os personagens crescem na trama e roteiro não pára de surpreender.

Assim, durante quatro temporadas acompanhamos lições de filosofia e ética, dentro de uma história bem escrita e original, cheia de reviravoltas, referencias e comédia. The Good Place ganha pontos por conseguir, tal como Brooklyn 99, trazer cenas genuinamente marcantes e engraçadas sem nunca ofender ninguém. Muito disso se deve à ótima escolha de elenco para personagens com personalidades bastante diferentes, multifacetados e extremamente cativantes.

The Good Place – Netflix

Além da protagonista Eleanor temos pelo menos cinco coadjuvantes primários que a acompanharão de perto. Em primeiro lugar emos Chidi, sua suposta alma gêmea e o compasso moral de praticamente todos da série. Sua personalidade nervosa e seus dilemas frente à completa falta de moral e noção por parte de Eleanor rendem cenas hilárias. Assim como as cenas de Eleanor com Tahani Al-Jamil (Jameela Jamil), socialite inglesa que vive se gabando da sua posição, seus eventos de caridade e todos os seus amigos famosos.

+Nova série de Ryan Murphy mostra como a ambição e a política mudam a atitude e o caráter das pessoas quando se é jovem e influenciavel.

Não muito pode-se falar de Michael (Ted Danson) e Jason Mendoza (Manny Jacinto) sem render muitos spoilers, mas possível dizer que eles com certeza elevam ainda mais o nível de humor. A questão é The Good Place é o tipo de série no maior estilo Clube dos Cinco, em que as nossas primeiras impressões dos personagens vão sendo pouco a pouco redefinidas. No decorrer dos episódios vamos recebendo pedaços de novas informações a partir de flashbacks dos seus momentos em ida que ajudam a compor a empatia e entender suas razões para certas atitudes.

The Good Place é sem dúvida uma das melhores sítcoms da atualidade. É engraçada, diversa, original, e além de não conter um humor ofensivo, levantam discussões morais muito recentes e importantes. O próprio atores, na vida real, são bastante engajados como temas politico-sociais bem relevantes. Assim, se você está procurando uma série boa de assistir, The Good Place vai te causar risadas em meio a uma estética fofinha e uma lição ou outra de filosofia em menos de meia hora por episódio.