PUBLICIDADE
Dois Papas - © Netflix

Crítica | Dois Papas

Dois Papas mostra o conflito grande entre manter um Papa conservador ou buscar pelo progressismo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

assista aqui o filme no NETFLIX (sujeito a assinatura)

Dois Papas | Teaser oficial | Netflix

Olá leitores e espectadores loucos por cinema! A saga do Oscar 2020 continua a todo vapor! E nessa corrida, além dos filmes maravilhosos que já tem review, hoje é dia de falar de um filme simpático, importante e melhor ainda: dirigido por um brasileiro! Hoje é dia de “Dois Papas”!

Dois Papas © Netflix

Dirigido por ninguém mais, ninguém menos que Fernando Meirelles (“Tropa de Elite” 1 e 2, entre outros), “Dois Papas” narra um pouco da relação entre Papa Francisco e o Papa Bento XVI, com elementos verídicos e fictícios. Além disso, traz toda polêmica por trás da renúncia do de Bento XVI, mostra como é por dentro a eleição para a escolha do novo Papa pelos Cardeais e ainda conta um pouco do passado do Papa Francisco.

+ Precisamos falar sobre sexo….de novo!

Essa história, protagonizada por Anthony Hopkins (indicado a melhor ator coadjuvante por seu papel como Bento XVI) e Jonathan Pryce (indicado a melhor ator como Papa Francisco) é muito bonita e conta com um roteiro cheio de lições e ensinamentos. Por se tratar, inclusive, do conflito grande entre manter um Papa conservador ou buscar pelo progressismo com um outro representante com essa ideologia, o filme traz uma complexidade muito grande e discussões que ainda vão ser pertinentes por muito tempo!

Dois Papas © Netflix

Não ficando para trás, a direção de Meirelles é excepcional e muito bem feita. A Netflix não poderia ter escolhido melhor profissional para essa missão tão especial e incrível. Além da direção e do roteiro, outro elemento muito interessante é que grande parte das cenas (especificamente as que se passam no Vaticano) foram feitas com tela verde. Ficou extremamente bem feito. 

+ Continuação de Minha Mãe é uma Peça derrapa em roteiro cheio de furos e deixa a gente com a pergunta: Era preciso mais um filme?

A fotografia também não fica para trás! As cenas na residência de verão do Papa têm cores maravilhosas, vivas, fortes. A edição também é ótima! Fica difícil achar defeito num filme tão importante e fofo como esse! Será que o longa da plataforma de streaming vai conseguir levar uma estatueta para a casa? Isso nós veremos dia 9 de fevereiro, dia da 92ª premiação do Oscar!