PUBLICIDADE

Dois Papas - © Netflix

Crítica | Dois Papas

Dois Papas mostra o conflito grande entre manter um Papa conservador ou buscar pelo progressismo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

assista aqui o filme no NETFLIX (sujeito a assinatura)

Olá leitores e espectadores loucos por cinema! A saga do Oscar 2020 continua a todo vapor! E nessa corrida, além dos filmes maravilhosos que já tem review, hoje é dia de falar de um filme simpático, importante e melhor ainda: dirigido por um brasileiro! Hoje é dia de “Dois Papas”!

Dois Papas © Netflix

Dirigido por ninguém mais, ninguém menos que Fernando Meirelles (“Tropa de Elite” 1 e 2, entre outros), “Dois Papas” narra um pouco da relação entre Papa Francisco e o Papa Bento XVI, com elementos verídicos e fictícios. Além disso, traz toda polêmica por trás da renúncia do de Bento XVI, mostra como é por dentro a eleição para a escolha do novo Papa pelos Cardeais e ainda conta um pouco do passado do Papa Francisco.

+ Precisamos falar sobre sexo….de novo!

Essa história, protagonizada por Anthony Hopkins (indicado a melhor ator coadjuvante por seu papel como Bento XVI) e Jonathan Pryce (indicado a melhor ator como Papa Francisco) é muito bonita e conta com um roteiro cheio de lições e ensinamentos. Por se tratar, inclusive, do conflito grande entre manter um Papa conservador ou buscar pelo progressismo com um outro representante com essa ideologia, o filme traz uma complexidade muito grande e discussões que ainda vão ser pertinentes por muito tempo!

Dois Papas © Netflix

Não ficando para trás, a direção de Meirelles é excepcional e muito bem feita. A Netflix não poderia ter escolhido melhor profissional para essa missão tão especial e incrível. Além da direção e do roteiro, outro elemento muito interessante é que grande parte das cenas (especificamente as que se passam no Vaticano) foram feitas com tela verde. Ficou extremamente bem feito. 

+ Continuação de Minha Mãe é uma Peça derrapa em roteiro cheio de furos e deixa a gente com a pergunta: Era preciso mais um filme?

A fotografia também não fica para trás! As cenas na residência de verão do Papa têm cores maravilhosas, vivas, fortes. A edição também é ótima! Fica difícil achar defeito num filme tão importante e fofo como esse! Será que o longa da plataforma de streaming vai conseguir levar uma estatueta para a casa? Isso nós veremos dia 9 de fevereiro, dia da 92ª premiação do Oscar! 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICIDADE

AS 
ÚLTIMAS

Emmy 2020 | indicados

Netflix bate recorde de indicações seguido por HBO em ano que formato da premiação ainda é incerto.