Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

[Cinefans viu!] Bohemian Rhapsody

5/5
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

ATENÇÃO: A MATÉRIA A SEGUIR PODE CONTER SPOILERS

Bom, primeiro como é de praxe vou dar meu olá para todos vocês que estão lendo isso aqui. Creio que agora eu deveria começar a falar sobre o filme, mas “Bohemian Rhapsody” é uma experiência única e individual, pelos simples motivos. Essa obra-prima ultrapassa as barreiras do maravilhoso.

“Será mesmo que é isso tudo, João?”. Olha, ao meu ver, sim. Não me recordo da última vez que viajei por tantas sensações, dentre elas: arrepio, risadas, raiva, tristeza e emoção. Dar nome aos bois inclusive nunca foi tão difícil como está sendo agora, falando desse longa. Sinceramente, elenco perfeito, enredo sensacional. Conseguiram deixar o Freddie mais vivo do que nunca.

    Sem falar que eu nunca me senti tão dentro da história. Como tudo começou, desde o seu emprego descarregando malas de aviões, até o dia que conheceu Brian e Roger (o guitarrista e baterista da banda, para os desentendidos). Ver de perto e saber que desde sempre Freddie era autêntico e excêntrico. Foi fascinante passar pela experiência de saber, nos bastidores, como tudo era feito. As composições, o início da banda, as brigas deles, a separação quando o vocalista da banda da realeza resolve fazer carreira solo, o momento que Freddie descobre sua doença. E pensar que Queen ainda teve uma Yoko Ono? Bom, retomando… As reconstruções dos concertos ficaram PERFEITAS!

    Enfim, um brinde ao possível filme do ano (desculpa se alguém discordar, minha opinião, queridos) e corram para o cinema mais próximo sem perder mais tempo! Se pudesse daria até mais, mas pelo fato de ter mexido tanto comigo…

Nota 5, com louvor, e se pudesse ainda dava mais!

VEJA O FILME, COMPRE NA INGRESSO.COM

Bohemian Rhapsody – ©Fox Filmes do Brasil – todos os direitos reservados.