Chocolate com Pim..ops.. LAS CHICAS DEL CABLE

Na 4a temporada da melhor novela que tem por ai, os personagens crescem na trama e roteiro não pára de surpreender.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Tempo de leitura: 3 minutos

clique aqui para assistir “As Telefonistas” no NETFLIX (sujeito a assinatura do serviço)

Recentemente vem-se descobrindo o encanto das séries espanholas. O sucesso estrondoso que alcançou La Casa de Papel a nível internacional chamou a atenção de todos o que aquele país tem a oferecer em termos de entretenimento visual (além dos filmes de Almodóvar, quero dizer). Dessa forma, outras produções foram sendo financiadas e ganhado os corações do público, e eu creio que um dos motivos não seja apenas a complexidade do roteiro mas a profundidade dos personagens. Las Chicas del Cable é um exemplo perfeito disto.

“As Telefonistas” – Netflix / Chicas del Brasil

Situada em Madrid dos anos 1920, a série começa enfocada em Lidia Aguilar (Blanca Suárez) e sua relação de amizade com outras três garotas que dividirão os holofotes. Cada um com uma jornada, personalidades e motivações diferentes se conhecem enquanto contratadas como telefonistas pela prestigiosa Companhia de Telefonia da Espanha. A história então irá desenrolar-se a partir do segredo que Lidia carrega por haver tido que infiltrar-se naquela empresa, enquanto deve descobrir em quem confiar, desenvolvendo relações de confiança com as outras companheiras e tendo que lidar entre dois amores.

+também: nova temporada de La Casa de Papel consegue melhorar a história e ficamos desde já contando quanto falta para a volta.

Se eu tivesse que explicar o sucesso das séries espanholas, o porquê que uma vez que se vê o primeiro episódio a necessidade de chegar ao final é inevitável, eu diria que é porque elas são como novelas. Las Chicas del Cable pode não ter o nível frenético de La Casa de Papel, com tramas e cenários completamente diferentes, mas se há algo que tem em comum é que a cada personagem é dado seu tempo de conexão com o espectador. Elas demonstram múltiplas dimensões e nunca os atores nunca parecem estar interpretando um avatar, eles parecem ser aquela pessoa vinte e quatro horas com todas as sua bagagem de vida.

“As Telefonistas (Las Chicas del Cable) – NETFLIX

Além disso, algo mais contribui para o fator “novela” e isto é o nível de drama. Existem sim reações exageradas, vilões inesperados, descobertas inusitadas, triângulos amorosos, irmãos gêmeos, atitudes extremas e roubos de crianças (você quer, Nazaré Tedesco?). Las Chicas del Cable consegue equilibrar bem durante suas quatro temporadas o seu enredo de forma tanto a dar tempo para o desenrolar dos relacionamentos das personagens com esses artimanhas de roterio sem nunca ficar forçado ou cansativo.

+ aqui: e então você acredita no Escolhido?

Isso porque, como dito antes, as personagens são multifacetadas, mas também facilmente conectáveis. São quatro mulheres fortes que praticam atos empoderados para o contexto da sua época, com características diferentes. Além de Lidia há Ángeles (Maggie Civantos), gerente das telefonistas que deve lidar com um marido abusivo em favor da sua filha – ela é provavelmente a personagem com o maior drama e maior crescimento pessoal; Marga (Nadia de Santiago), uma tímida garota de interior que vem para a capital trabalhar e se vê constantemente em um conflito de valores; e Carlota (Ana Fernanda García), feminista convicta que abandona os luxos da casa do pai pela vontade de trabalhar e se envolve no efervescente movimento sufragista.

“As Telefonistas (Las Chicas del Cable) – NETFLIX

Todas elas, dentro de seu próprio arco, encontram na outra a força para enfrentar não apenas os entraves que lhes foram imputados pela vida como especialmente pelo seu gênero. E inclusive até a temporada presente existe uma gradual evolução delas como mulheres de força. E o mais interessante (ou revoltante) é que mesmo que todas as adversidades que elas enfrentam por causa do gênero sejam condizentes com que acontecia nos anos 1920, ainda são situações vividas por mulheres todos os dias.

Assim, eu não poderia apenas falar da 4ª temporada disponibilizada na Netflix na última sexta-feira (9) sem falar da série toda. Pois ela como uma obra é incrível e a cada temporada temos o prazer de acompanhar o crescimento dessas operadoras de telefonia, as quais gradativamente crescem e ganham espaço e respeito. Além do ótimo roteiro a série e embelezada em ricos detalhes pelo charme daquela década. Então se você ainda não viu, não perca a chance de se encantar e torcer e chorar por essas telefonistas.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: