Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
"Areia Movediça" - Netflix

Afogada em Outro

Nova série do Netflix, Areia Movediça mostra como um mau relacionamento pode destruir as melhores pessoas.
5/5
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

assista aqui “Areia Movediça” no Netflix (sujeito a assinatura do serviço)

Areia Movediça é a nova minissérie de suspense criminal produzida pela Netflix. Ela adapta a história do livro sueco homônimo de Malin Persson Giolito, lançado em 2016 e vencedor do Prêmio de Melhor Romance Criminal Sueco no mesmo ano e do Prêmio Glass Key de literatura para escritores nórdicos. Importante destacar que a produção não é recomendada para menores de dezoito anos e apresenta um conteúdo gráfico que pode ser perturbador para audiências sensíveis.

Maja Norberg (Hanna Ardéhn) – “Areia Movediça”/Netflix

A minissérie gira em torno da adolescente Maja Norberg (Hanna Ardéhn) e como ela acabou se envolvendo em um tiroteio na sua sala de aula junto do seu namorado, Sebastian Fagerman (Felix Sandman). A história começa com a tragédia já sob controle e Maja aparentando ser a única sobrevivente. Ela vai para o hospital e depois é presa acusada de diversos crimes. A partir daí a trama se divide em dois períodos de tempo diferentes: o presente e o passado. No presente, observamos a vida de Maja na prisão, os interrogatórios policiais, a reconstituição dos crimes e o seu tribunal. No passado, assistimos o início do namoro de Maja e Sebastian e como o relacionamento lentamente se torna abusivo até desencadear no dia fatal.

Maja e Sabestian Fagerman (Felix Sandman) – “Areia Movediça”/Netflix

MAIS AQUI: Série de hérois do Netflix traz uma equipe diferente que estamos acostumados e isso não é ruim! Veja nossa opinião sobre “The Umbrella Academy”

O principal tema abordado pela minissérie é o relacionamento entre Maja e Sebastian. Enquanto ela é descrita como inteligente, responsável e ambiciosa, o seu namorado não demonstra ser mais do que um menino rico e festeiro com tendências autodestrutivas. O vínculo entre os dois jovens é discretamente questionado desde o início do relacionamento por Claes Fagerman (Reuben Sallmander), o próprio pai de Sebastian, que o trata com desdém e violência. Conforme a trama procede, percebe-se o crescente descontrole físico e emocional de Sebastian e como ele abusa dos sentimentos de Maja, que se torna a única pessoa com quem ele pode contar. Dessa forma, a imagem do casal começa a ficar cada vez mais opaca e seus amigos, Amanda Steen (Ella Rappich), Lars-Gabriel Sagerkrona “Lappe” (Arvid Sand) e Samir Said (William Sptez) cada vez menos conseguem compreender a ligação entre os dois.

VEJA AQUI: Faltou magia nessa série, que era grande aposta do Netflix, leia nossa opinião sobre “A Ordem”

“Areia Movediça”/Netflix

Dessa forma, após o tiroteio e a prisão de Maja, o relacionamento começa a ser constantemente vítima do julgamento de terceiros, seja da promotoria seja da mídia. Por outro lado, apesar do espectador conhecer a verdadeira natureza de sua relação do casal, ainda não está claro o quão extenso foi o papel de Maja no atentado na sala de aula. Portanto, o suspense e a tensão da minissérie se mantêm até o último minuto do último episódio, quando todas as peças finalmente se encaixam e a terrível verdade sobre a tragédia finalmente nos é revelada.

MAIS AQUI: Ícone dos anos 60, o guardião de luz Ultraman está de roupagem nova em série lançamento do Netflix, nossa opinião está aqui.

Areia Movediça conquista o seu lugar de destaque no catálogo de produções originais de língua não inglesa da Netflix ao lado de séries como: Dark (Alemanha), Elite (Espanha), Coisa Mais Linda (Brasil), Rita (Dinamarca) e muito mais! Apesar de ter um início lento, a minissérie sueca apresenta uma série envolvente e um elenco de qualidade. A ambientação também é excelente, tanto no início quando todos ainda são inocentes e felizes quanto no final onde a tensão e o ânimo adquirem aspectos tenebrosos.

“Areia Movediça”/Netflix

Portanto, a minissérie apresenta um conteúdo adulto e pesado, mas que prova ser relevante para demonstrar as consequências psicológicas de uma pessoa envolvida em um relacionamento abusivo, da mesma forma como as pessoas que tem o controle sobre esse tipo de relação podem tirar proveito do outro para provocar atos nefastos. Também entra em questão a percepção e os julgamentos que a sociedade impõe sobre pessoas de interesse no campo público mesmo sem ter compreensão completa a respeito dos diversos fatores envolvidos nos fatos em que elas estão envolvidas. É uma produção de qualidade que dialoga com temas relevantes e necessários nos dias de hoje.