PUBLICIDADE
"Point Blank" - Gaumont Film Company; WarParty; Netflix/Netflix

À Queima Roupa e os filmes esquecíveis…

Mais um filme original da Netflix traz trama fraca e elementos previsíveis e resultado erra o alvo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

clique para assistir “À Queima Roupa” no NETFLIX (sujeito a assinatura do serviço)

Fala aí, galera do Cinefans! Hoje eu dou um tempo das séries e falo um pouco de filme! O assunto de hoje é À Queima Roupa, o longa-metragem recém-lançado pela nossa plataforma de Streaming favorita, a Netflix. E nunca sabemos o que podemos encontrar nessas produções originais. Pode ser um fenômeno de sucesso como Beasts of No Nation ou fiascos cinematográficos como The Ridiculus 6. A tensão é grande. Dessa vez a aposta é no remake de um filme francês de 2010: À Bout Portant. O que será que recebemos?

“À Queima-Roupa” – NETFLIX

A trama do filme gira em torno do enfermeiro Paul Booker (Anthony Mackie) e do criminoso Abe Guevara (Frank Grillo). Quando a esposa grávida de Paul (Teyonah Parris) é raptada pelo irmão de Abe (Christian Cooke), o enfermeiro deve ajudar o criminoso a escapar do hospital onde está internado sem chamar a atenção da polícia. Dessa forma, os dois devem aprender a trabalharem juntos para sobreviverem aos desafios a frente e terminarem o dia em segurança com suas respectivas famílias. Então… São dois homens com origens e personalidades completamente diferentes que se vem forçados a trabalharem juntos por necessidade para superarem desafios que trazem grandes riscos para si mesmos e suas famílias. Nada original.

+ MAIS AQUI: Nova temporada foca nos jovens, mostra sinais de desgaste mas ainda dá esperança para o futuro da série.

Abe Guevara (Frank Grillo) e Paul Booker (Anthony Mackie) “Point Blank” – Gaumont Film Company; WarParty; Netflix/Netflix

+ LEIA TAMBÉM: Com mais perguntas que respostas, segunda temporada de Dark prepara o terreno para a conclusão da série.

Anthony Mackie (Vingadores: Ultimato) e Frank Grillo (Capitão América: Guerra Civil) fazem o melhor que podem para salvar o filme, mas o roteiro fraco e os personagens estereotipados fazem com que isso seja impossível. É uma pena para a dupla de atores do MCU (Marvel Cinematic Universe). Infelizmente a história do longa-metragem é acelerada e carece de desenvolvimento de personagens, o que faz com que os momentos tocantes e os plot twists não impactem o telespectador de forma alguma. Pelo menos o filme é curto: 86 minutos. Contudo, acredito que se 30 minutos fossem adicionados e a trama desacelerasse para se dar o trabalho de nos fazer entender melhor a maioria dos personagens, a história poderia ser minimamente adequada.

A direção do filme apresenta algumas sequencias interessantes, mas nada extraordinário. Os efeitos especiais são de qualidade e toda a ambientação do filme segue um padrão adequado. Se o filme tem algum destaque é na sua trilha sonora, que faz a sua parte mais do que bem nas cenas de ação. De resto… tudo o minimo necessário para se realizar o filme.

Abe Guevara (Frank Grillo) “Point Blank” – Gaumont Film Company; WarParty; Netflix/Netflix

Portanto, o filme não passa de uma experiência esquecível. Anthony Mackie terá outra chance de mostrar o seu talento na futura segunda temporada de Altered Carbon, mas por ora, é melhor esquecer esse filme. Não por ser uma vergonha, mas porque vai acontecer isso mesmo. Em duas semanas nem vou lembrar da história… Talvez o original seja melhor.